Allan pede a união dos vereadores para cobrar o governo federal a volta do Auxílio Emergencial

MANAUS, 15/02/21VEREADOR ALLAN CAMPELO (PSC) DISCURSANDO NO PLENARIO DA CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS.FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM
Compartilhe:

No pequeno expediente da Câmara Municipal de Manaus desta segunda-feira (22/02), o vereador Allan (PSC) destacou durante a Sessão Plenária, a importância de unir forças entre os parlamentares para cobrar do governo federal o retorno do pagamento do benefício Auxílio Emergencial.

O vereador fez um requerimento de autoria coletiva e convocou os demais parlamentares  a assinar o documento, pedindo ao Presidente da República, Jair Bolsonaro, a volta do pagamento do benefício; e aos representantes do Amazonas na Câmara dos Deputados  e no Senado Federal que façam pressão ao chefe do Executivo.

Allan comentou que havia feito uma solicitação via ofício ao Gabinete Presidencial no mês de janeiro e na última semana teve um retorno na qual informou que o ofício está em trâmite  no parlamento federal.

“Precisamos cobrar. Apesar de ser uma responsabilidade do governo federal, precisamos cobrar celeridade.  Nós, unidos, somos mais fortes, o tempo está passando e esse auxílio pode não vir”, frisou.

Allan explicou que Manaus vive as consequências da pandemia, onde as pessoas estão passando fome e há muita gente sofrendo com as sequelas da Covid-19.  “Precisamos cobrar diariamente. Tanto a população de baixa renda, quanto os trabalhadores informais, precisam desse auxílio”, pontuou o vereador.

Sanitização

 Outra pauta discutida pelo vereador Allan foi a necessidade de se fazer a sanitização nos locais onde há grande aglomeração de pessoas e citou como exemplo os terminais de integração e os órgãos públicos. 

“Manaus precisa de uma sanitização urgente. A solução está na  prevenção e nos cuidados da nossa população. A sanitização é um processo aprovado e recomendado pelos meios de saúde. A Covid-19 é uma doença que não tem remédio e não há vacina para todo mundo. O que nos resta é a prevenção”, declarou.