Bolsonaro sabia que rede de saúde do Amazonas entraria em colpaso, diz AGU ao Supremo Tribunal Federal

Compartilhe:

O presidente Jair Bolsonaro admite que sabia da crise de Manaus uma semana antes que ela fosse instalada nas unidades de saúde devido a falta de oxigênio.

A informação, segundo matéria publicada pela Folha de São Paulo nesta segunda-feira, 18, a informação consta de um ofício do advogado-geral da União, José Levi Mello Júnior, encaminhado neste domingo, 17, ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Conforme revelou a Folha, nos dias 3 e 4 de janeiro, reuniões do secretariado trataram da possibilidade de colapso, conforme a posição da AGU ao STF.

De acordo com a Folha, a própria White Martins, fornecedora de oxigênio hospitalar, teria informado ao Ministério da Saúde que aumento do consumo de oxigênio nos últimos dias superava e muito a quantidade contratada pela Secretaria Estadual de Saúde.

O iminente colapso do sistema de saúde em Manaus, conforme escreveu a Folha de São Paulo, já era de conhecimento do Ministério da Saúde desde a última semana de dezembro de 2020.

Leia matéria completa aqui