Deputado Federal Átila Lins defende prorrogação do auxílio emergencial até dezembro

Compartilhe:

O deputado federal Átila Lins (PP-AM) defendeu a prorrogação do auxílio emergencial até o mês de dezembro, visando amenizar a crise vivida pelas pessoas em vulnerabilidade durante a pandemia.

Segundo o calendário do Ministério da Cidadania, a sétima e última parcela do programa será liberada entre 18 e 31 de outubro, válida para os segurados do Bolsa Família, micro empreendedores e desempregados. O Governo Federal justificou o término do auxílio devido a criação do novo Auxílio Brasil que vai substituir o Bolsa Família.

Átila Lins argumenta que esse novo auxílio, que está em tramitação na Câmara dos Deputados, só deverá ser aprovado no mês de novembro, já que ainda vai ao Senado Federal. Neste caso, seria importante e necessária a continuidade do auxílio emergencial até dezembro para não deixar as famílias desassistidas.

O deputado amazonense informou, ainda, que a MP criando o Auxílio Brasil vai beneficiar cerca de 17 milhões de famílias, aproximadamente 50 milhões de pessoas. Hoje, o Bolsa Família atende cerca de 14 milhões de pessoas, com custo anual de R$34,7 bilhões.

Com o novo programa, o governo do presidente Bolsonaro vai gastar cerca de R$60 bilhões por ano, aumentando o número de pessoas a serem atendidas e pagando R$300 reais a cada família, quase o dobro do que paga hoje o Bolsa Família.

“Com certeza será um dos maiores programas de distribuição de renda do mundo, o que mostra o esforço do Governo Federal em ampliar o número de pessoas pobres a serem atendidas” finalizou o decano da bancada do Amazonas, deputado Átila Lins.