Deputados irão ao TCE-Am para barrar aluguel de jatinho para o Governo por R$ 9,3 milhões

Compartilhe:

Em Sessão Extraordinária virtual da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) nesta terça-feira, 26, o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) anunciou que irá ingressar com uma representação com pedido de medida cautelar no Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) contra o governador do Amazonas, Wilson Lima, para suspender o Pregão Eletrônico nº 1032/2020, referente à locação de aeronave do Tipo Jato Executivo para realização de voos estaduais, interestaduais e internacionais, no valor de R$ 9,3 milhões.

Para o parlamentar, o valor gasto para o aluguel da aeronave poderia ser destinado para a construção de usinas de oxigênio em Manaus e no interior do Estado, que enfrenta uma grave crise com a falta do gás nas unidades de saúde e desencadeou a pior crise da saúde no Amazonas, resultando na morte de muitos cidadãos. 

“Eu e o deputado Dermilson estamos ingressando ainda hoje com uma medida cautelar pedindo a suspensão do pregão do jatinho. Estamos falando de R$ 9,3 milhões que são 13 usinas de oxigênio de R$ 700 mil. Nós somos fiscais do povo e vamos pedir suporte do TCE para socorrer o dinheiro do povo”, afirmou Barreto em seu pronunciamento.

Segundo o Diário Oficial do Estado, a homologação da contratação da empresa Rico Táxi Aéreo Ltda está sendo feita pela Secretaria de Estado da Casa Militar e prevê a locação de aeronave Tipo Jato Executivo, com capacidade mínima para 8 passageiros e 2 tripulantes, com combustível e piloto, para transporte estadual, interestadual e internacional.

Pedido ao TCE

02 – REPRESENTAÇÃO COM PEDIDO DE MEDIDA CAUTELAR – CONTRATAÇÃO DE JATO EXECUTIVO