Detran-AM completa 51 anos fortalecendo projetos sociais e prezando pela excelência dos serviços

Promovendo cidadania e reforçando seu compromisso em melhor atender à população do Estado, o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) completa, nesta segunda-feira (25/09), 51 anos de fundação. Ao longo desse mais de meio século, a instituição modernizou seu atendimento, reforçou sua preocupação com o social e segue olhando para o futuro, buscando cada vez mais ofertar não apenas segurança viária, mas também educação no trânsito.

De acordo com o diretor-presidente do Detran Amazonas, Rodrigo de Sá, que comanda a pasta desde 2019, ao longo desses últimos anos muitas transformações foram colocadas em prática.

“Conseguimos trazer a instituição ao patamar de protagonismo, resgatamos a credibilidade e avançamos em infraestrutura e projetos sociais. Melhoramos os nossos atendimentos e modernizamos os nossos sistemas. Avançamos muito desde que o governador Wilson Lima nos confiou essa missão”, comentou.

Ainda de acordo com Rodrigo, a mentalidade gestora diferenciada, pautada em resultados, permitiu que questões burocráticas, que são históricas da administração pública, fossem sanadas.

“Isso muito se deve ao apoio incondicional do governador Wilson Lima que nos dá autonomia e independência para trabalhar. Conseguimos trazer o Detran para outro patamar, mais próximo das pessoas, mais social, mais cidadão”, completa.

O diretor-presidente salienta que a instituição não recebe recursos de fontes, mas está conseguindo, com o que arrecada, a modernização dos seus sistemas, a execução do programa “Detran Cidadão” e “Detran Cidadão no Interior” – que abarca os projetos “CNH Social”, “CNH na Escola” e “Motociclista Legal” – com cursos gratuitos até janeiro de 2025, e com avanço com estrutura no interior do Estado.

“Muito em breve vamos inaugurar a Escola Pública de Trânsito (Eptran), duplicamos a quantidade de vagas ofertadas no ‘CNH Social’, saindo de 40 mil para 80 mil, então temos muitos motivos para comemorar”, finalizou.

Artigo anteriorCom gol de Paulinho, Atlético-MG bate Cuiabá na Arena MRV e cola no G6 do Brasileirão
Próximo artigoCPI das ONGs quer ouvir antropólogo francês e secretária de Mudança do Clima