Em parecer técnico, gerência da Anvisa recomenda aprovação emergencial da Coronavac

Compartilhe:

Após expor os dados resultados das análises dos estudos sobre a Coronavac, vacina contra a Covid-19 produzida pelo Instituto Butantan e pela farmacêutica chinesa Sinovac, a gerência de medicamentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou à diretoria colegiada do órgão, neste domingo (17), a aprovação do uso emergencial do imunizante.

“Recomendamos a aprovação do uso emergencial condicionado ao monitoramento das incertezas e reavaliação periódica”, afirmou Gustavo Mendes, gerente-geral de medicamentos e produtos biológicos da agência, após fazer sua exposição contendo informações sobre segurança, eficácia e riscos.

Ao longo de sua fala, Mendes criticou o atraso no envio de dados da vacina por parte do Butantan mas, ainda assim, recomendou a aprovação do imunizante, levando em consideração “o cenário de pandemia, o aumento do número de casos e a ausência de alternativas terapêuticas”.

A recomendação foi feita os cinco diretores colegiados, que darão a palavra final sobre a autorização do uso emergencial da vacina através de votação, que ocorrerá ainda neste domingo.

Os diretores também votarão, na mesma reunião, se aprovam ou não o uso emergencial da vacina produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a britânica AstraZeneca e Universidade de Oxford.

Confira