Flávio diz que prisão de Queiroz é ‘peça para atacar Bolsonaro’

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (24) que há "99% de chance" de o Grande Prêmio de Fórmula 1 do Brasil ser sediado no Rio de Janeiro a partir de 2021. Bolsonaro deu a declaração em uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto após ter se reunido com o governador do Rio, Wilson Witzel, e com o executivo da Fórmula 1, Chase Carey.Foto: Sérgio Lima/PODER 360

FORUM  – O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) disse nesta 5ª feira (18.jun.2020) no Twitter que a prisão de seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, é “mais uma peça foi movimentada no tabuleiro” para atacar seu pai, o presidente Jair Bolsonaro.

Fabrício Queiroz foi preso na manhã desta 5ª feira (18.jun) pela Polícia Civil de São Paulo. Foi alvo da operação Anjo,  1 desdobramento da operação Furna da Onça, que cumpre mandados de busca e apreensão e de prisão expedidos pela Justiça do Rio de Janeiro. A operação apura esquema de rachadinha na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

O senador disse que encara o caso com “tranquilidade”.

“A verdade prevalecerá! Mais uma peça foi movimentada no tabuleiro para atacar Bolsonaro. Em 16 anos como deputado no Rio nunca houve uma vírgula contra mim. Bastou o Presidente Bolsonaro se eleger para mudar tudo! O jogo é bruto!”, afirmou.

O CASO DE QUEIROZ

Queiroz é investigado depois de constatação de movimentações bancárias atípicas em suas contas. Relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) apresentou a movimentação de R$ 1,2 milhão de 2016 a 2017.

Os pagamentos recebidos por Queiroz eram em datas próximas da folha de pagamento dos funcionários do gabinete, o que leva à suspeita de devolução de parte do salário, a chamada rachadinha.