Fragilizado, Bolsonaro estuda entregar Casa Civil a Ciro Nogueira, líder do Centrão

Compartilhe:

O presidente Jair Bolsonaro está planejando uma reforma ministerial para os próximos dias com o objetivo de dar mais espaço aos partidos do Centrão na Esplanada.

O senador Ciro Nogueira (PI), presidente do PP, deve assumir a Casa Civil. A ideia de Bolsonaro é acalmar os ânimos no Congresso. Fragilizado, o governo enfrenta uma CPI e denúncias de corrupção envolvendo a compra de vacinas contra a covid-19.

Com isso, o general Luiz Eduardo Ramos seria deslocado para a Secretaria-Geral, comandada desde fevereiro por Onyx Lorenzoni. Ramos vinha sendo alvo de queixas de parlamentares, inclusive do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Segundo fontes do governo a ideia é criar um novo ministério do Trabalho, que deverá ser chamado ministério do Emprego e da Previdência Social, para abrigar Onyx.