Ivan Valente diz que governo Bolsonaro cedeu a lobby do milho nos EUA para favorecer Trump: “coisa de lacaio”

Compartilhe:

O deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) fez uma denúncia grave que reforça como o governo de Jair Bolsonaro tem agido contra os próprios interesses brasileiros para tentar beneficiar a reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Segundo ele, que participou do programa Globalistas, da TV 247, nesta segunda-feira 7, ministros de Bolsonaro prometeram reduzir e até zerar a tarifa do etanol para os Estados Unidos, sem receber nada em troca.

“É uma questão que está sendo pouco divulgada, mas é muito grave. Havia tentativas de prorrogar ou manter zeradas as tarifas brasileiras do etanol. E o setor sucroalcooleiro brasileiro vinha resistindo e achando que não ia acontecer nada. De repente soubemos que eles prorrogaram a isenção total do álcool por conta das bases do Trump”, explicou o parlamentar, que fez questionamentos sobre o assunto ao Itamaraty.

“Os brasileiros receberam como promessa, em troca, a abertura do mercado do etanol em vários estados norte-americanos dominados pelo etanol produzido a partir do milho, mas não tiveram nada. E o agronegócio brasileiro está se prejudicando com isso, em meio à pandemia”, detalhou. “Não aconteceu nada disso, eles [EUA] na cara dura fizeram esse pedido e foram atendidos pelo Bolsonaro”.

“De repente ficamos sabendo que teve uma reunião com cinco, seis ministros, entre eles da Economia, Agricultura, Minas e Energia, Meio Ambiente e obviamente o chanceler brasileiro, que é um capacho dos Estados Unidos”, denunciou.

Para Valente, “os interesses nacionais foram colocados para baixo do tapete para que ideologicamente isso ajude a eleição do Trump nos EUA”.

De acordo com o deputado, o fato de a eliminação da tarifa ter sido prorrogada por três meses mostra que a medida foi tomada “sob medida para atender ao lobby do milho nos Estados Unidos e tentar ajudar a reeleger Donald Trump”. Valente considera que a reeleição de Trump é um trunfo para a reeleição de Bolsonaro no Brasil”. Brasil 247