Líder do Congresso peruano assume hoje Presidência do país

Compartilhe:

O chefe do Congresso peruano, Manuel Merino, assumirá a Presidência do país nesta terça-feira (10) com o desafio de realizar as eleições gerais marcadas para abril do ano que vem, após a saída abrupta do agora ex-presidente Martín Vizcarra.

Merino, empresário do setor agrícola e membro do partido Ação Popular, de centro-direita, fará o juramento de posse depois das 12h, no horário de Brasília, para terminar de cumprir o mandato de cinco anos do governo, até julho de 2021.

Vizcarra foi destituído pelo Congresso após alegações de corrupção, no segundo julgamento político contra o ex-presidente em menos de dois meses e antes das eleições presidenciais e parlamentares de 11 de abril.

O Congresso, liderado até agora por Merino, tem sido, nos últimos meses, uma fonte de leis consideradas populistas, como por exemplo, aprovar por duas vezes a retirada parcial de fundos de previdência privada em meio à luta contra a pandemia do coronavírus e uma enorme crise econômica, a pior de um século.

Merino, de 59 anos, pediu tranquilidade ao país na noite de segunda-feira e afirmou que manterá as datas das eleições presidenciais e parlamentares e da transição de governo.

Em nota, o Congresso afirmou que um novo “gabinete de base ampla será constituído com as pessoas mais qualificadas nas forças democráticas do país para resolver os problemas que atualmente oprimem os peruanos”.