PGR foi contra decisão de Moraes de bloquear contas bolsonaristas

Compartilhe:

O procurador-geral da República, Augusto Aras, foi contra o bloqueio de contas do Twitter dos bolsonaristas, efetuado pela empresa nesta sexta-feira (22) por determinação do ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com reportagem da CNN Brasil, em manifestação encaminhada ao também ministro Edson Fachin, sobre um habeas corpus impetrado pelo empresário Otávio Fakhoury, Aras disse que a determinação de Moraes é “desproporcional e contrária ao princípio da liberdade de expressão a medida de suspensão de contas em redes sociais”.

Aras defendeu que “é devido o desbloqueio dos perfis do paciente em redes sociais, ante a desproporcionalidade e falta de utilidade da medida”. Fonte/247