Portuguesa procurada pela Interpol foi presa no Rio de Janeiro

Compartilhe:

Uma portuguesa procurada pela Interpol (polícia internacional) foi presa em Belford Roxo, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro por policiais militares.

Telma Sofia Couto Garcia tentou matar o marido, na Suíça, em abril deste ano, com a ajuda de um amante brasileiro, e deste então estava foragida.

Na manhã do ultimo domingo (20) ela foi agredida pelo amante e parou uma viatura da policia para pedir ajuda.

A portuguesa contou que o companheiro, Max Cleison da Silva Blaco, de 28 anos, tinha a agredido.

Os policiais foram até a residência do casal e prenderam o homem, que foi autuado por lesão corporal com base na Lei Maria da Penha.

Mas antes de seguir para a delegacia, ela confessou o crime que cometeu na Europa.

Contou que no dia 23 de abril tentou matar o marido com a ajuda de Max, na casa em que vivia na Suíça, na cidade de Rossens.

Os agentes entraram em contato com a Polícia Federal, que confirmou que, contra ela, havia um mandado de prisão preventiva de extradição.

Segundo a polícia suíça, Telma e Max ameaçaram o homem, de 43 anos, com uma arma e o obrigaram a ingerir uma bebida com veneno, mas ele reagiu.

Max conseguiu imobilizar o marido de Telma, enquanto ela o agrediu e tirou sua consciência. Quando acordou, o marido conseguiu pedir ajuda a vizinhos.

Telma e Max fugiram no carro da vítima, que depois foi encontrado em um estacionamento de um restaurante.

Desde então não foram mais vistos.

O site da Interpol diz que Telma Sofia Couto Garcia de 27 anos é a única mulher portuguesa a figurar na lista dos mais procurados da Interpol.

De acordo com a Interpol, Telma era procurada por tentativa de homicídio, agressão e sequestro.