Tite destaca boa fase de Neymar e versatilidade de convocados

Compartilhe:

Apesar de o título da Liga dos Campeões  ter escapado do Paris Saint-Germain, da França, o futebol apresentado por Neymar na reta final da competição deixou Tite animado. O técnico da seleção brasileira comemorou a possibilidade de ter o atacante em grande fase técnica e física para o início das Eliminatórias da Copa do Mundo, em outubro, contra Bolívia e Peru.

Entre 2018 e 2019, Neymar raramente esteve 100% com a seleção. Uma fratura no quinto metatarso do pé direito, além de uma lesão no tornozelo da mesma perna, atrapalharam o atacante na Copa do Mundo da Rússia. As contusões voltaram a incomodar o camisa 10 no ano passado. Em junho, antes da Copa América, ele voltou a sentir o tornozelo logo no início de um amistoso contra o Catar, em Brasília, e foi cortado da competição.

A expectativa da comissão técnica é que Neymar seja um dos líderes em uma convocação que também reúne caras novas, como o meia Bruno Guimarães, do Lyon (França), o atacante Rodrygo, do Real Madrid (Espanha), e o volante Gabriel Menino, chamado como lateral, mas que atua como meio-campo pelo Palmeiras.

“Ele [Neymar] terminou a Champions jogando com muita qualidade. A gente o espera como um esteio para essa meninada, com liderança técnica, e outros atletas também com liderança de comando, de postura forte, de combatividade”, disse Cleber Xavier, auxiliar de Tite, também na coletiva.

As presenças de Rodrygo e Gabriel Menino, aliás, foram temas recorrentes na entrevista. Sobre ambos, Tite e comissão técnica enalteceram a polivalência dos atletas. Especificamente a respeito do palmeirense ter sido chamado como lateral, e não como volante, o treinador revelou que a coleta de informações não se limitou aos jogos do Verdão na temporada.

Agência Brasil