Doria vai a aeroporto recepcionar carga de insumos da Coronavac e politiza vacina contra Covid

Compartilhe:

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), segue a estratégia de “nacionalizar” seu nome, com vistas às eleições de 2022, lucrando politicamente com a vacina contra o coronavírus.

Nesta quinta-feira (3), às “5h28”, Doria compartilhou em suas redes um vídeo em que ele, o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, e o diretor do Instituto Butanta, Dimas Covas, se deslocam no aeroporto internacional de Guarulhos para recepcionar uma nova carga de insumos para a produção da Coronavac.

“Viemos receber aqui no aeroporto internacional de Guarulhos mais um lote para a produção da vacina contra a Covid-19, a Coronavac, a vacina do Instituto Butantan, para proteger e salvar vidas”, diz Doria, lembrando os tempos em que comandava programas de TV com foco em celebridades.

Em publicação seguinte, ele compartilha fotos ao lado da carga, coberta com uma faixa escrita “a vacina do Brasil”, com o slogan do governo de São Paulo. A coronavac foi desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, que no Brasil atua em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo.

“Estou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, recebendo nova carga de insumos da Coronavac, para produção de 1 milhão de doses da vacina do Butantan. Agora já temos 1 milhão e 120 mil doses da vacina em solo brasileiro para salvar vidas. Sentimento de esperança na luta pela vida”, tuitou.