Governo de SP estima que a CoronaVac esteja disponível em janeiro no Brasil

Compartilhe:

O secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, estima que a CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, esteja disponível no calendário de vacinação brasileiro em janeiro de 2021.

A projeção é que os resultados da 3ª e última fase de testes sejam encaminhados à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) até o fim de outubro. Esta é a fase que determina se a vacina é segura e eficaz, isto é, sem efeitos colaterais graves e com resposta imune, antes de ser aprovada e distribuída.

De acordo com o secretário, a previsão é que o país tenha produzido 46 milhões de doses já em dezembro deste ano. E, há possibilidade de mais 15 milhões de doses no 1º trimestre de 2021, podendo alcançar 100 milhões em junho.

O governador João Doria (PSDB) afirmou nessa 4ª feira (9.set.2020) que a vacina da Sinovac, testada no Brasil em parceria com o Instituto Butantan, foi eficaz em 98% dos idosos que participaram dos testes. Os testes foram realizados em 9.000 voluntários de 5 Estados mais o Distrito Federal.

Vacinas já desenvolvidas contra outras doenças podem acelerar o processo de desenvolvimento.

Poder360