Oposição diz que discurso de Bolsonaro foi “vergonhoso”; governistas elogiam

Compartilhe:

discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, nesta 3ª feira (22.set.2020), em que afirmou que o Brasil é “vítima de uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal”, motivou críticas de líderes oposicionistas e elogios de governistas.

Deputados, senadores, ministros de Estado e personalidades da sociedade civil comentaram a fala do presidente nas redes sociais.

Eis como os políticos e autoridades se manifestaram:

Fábio Faria, ministro das Comunicações

Lula (PT), ex-presidente da República

Em texto, o petista disse que “as únicas palavras sensatas do discurso de Jair Bolsonaro hoje na ONU foram as primeiras: o mundo precisa mesmo conhecer a verdade”. “Mas na boca de uma pessoa que não tem compromisso com a verdade até esta frase soa falsa”, afirmou.

“O que se esperava ouvir hoje de um presidente são coisas simples, que estão indicadas no Plano de Reconstrução e Transformação do Brasil, apresentado ontem pelo Partido dos Trabalhadores. Algo assim: ‘Senhoras e senhores desta Assembleia, o Brasil se envergonha de ter tido, ao longo desta gravíssima pandemia, um governo que ignorou a ciência e desprezou a vida, o que resultou em mais de 136 mil mortes e milhões de contaminados pela covid”, disse, sugerindo uma série de medidas que, para o ex-presidente, Bolsonaro deveria adotar, como “manter o auxílio emergencial de R$ 600 e instituir o Mais Bolsa Família.

Lula também afirma que Bolsonaro deveria ter decretado, em discurso, o “Desmatamento Zero da Amazônia”. “Três anos de proibição total de queimadas e derrubadas, para que a natureza tenha tempo de se recuperar da destruição”, sugeriu.

Marina Silva (Rede), ex-ministra do Meio Ambiente

Flávio Dino, governador do Maranhão

Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria de Governo

 

 

Guilherme Boulos (PSOL), pré-candidato à Prefeitura de São Paulo (SP)

Major Vitor Hugo, deputado (PSL-GO)

Henrique Fontana, deputado (PT-RS)

Professor Israel , deputado (PV-DF)

Alessandro Molon, deputado (PSB-RJ)

Reginaldo Lopes, deputado (PT-MG)

Manuela D’Ávila (PCdoB), pré-candidata à Prefeitura de Porto Alegre (RS)

Ilona Szabó, diretora-executiva do Instituto Igarapé

Poder 360